Pear OS


Estava à toa em casa, navegando pela internet, fuçando no Distrowatch quando descubro esse tal de Pear OS. O nome e o logo, que em nada lembram os do sistema operacional da maçã, encheu-me de curiosidade. Primeiramente fiquei apreensivo, afinal, é uma pequena distro francesa sem uma grande comunidade como ocorre com o Ubuntu, Debian, Fedora, OpenSUSE, Linux Mint, entre outros; mas pelo fato dele ser baseado em Ubuntu/Debian e estar em uma boa posição no Distrowatch (eu sei, parece um pouco fútil), resolvi dar uma chance.
A instalação foi fácil e rápida, não diferente de outras distros que já instalei (Ubuntu, Xubuntu, Zorin OS). Porém, quando dei o boot pelo USB (consequentemente pelo liveCD) o teclado ficou desconfigurado, nele vem configurado o teclado francês. Durante a instalação é possível escolher o layout do seu teclado resolvendo o problema. O resto é a mesma coisa que outras distros.

Após a instalação, na Área de Trabalho vem um ícone escrito "Launch me First" para que você possa atualizá-lo.

O interessante dele é que não vem com softwares para escutar música, ver filmes, pacote office (leia aquela porcaria de libreoffice), visualizador de fotos, editos de imagens, entre outros, você é livre para escolher o que quiser. A única coisa que vem instalado é o navegador Firefox.

Ao invés daquele menu iniciar manjado de todos os sistemas operacionais, ele vem com uma espécie de "tela iniciar", como no Windows 8.

Outro coisa diferente é a Pear Appstore. É o lugar onde você baixa e instala programas no Pear OS.


Ele vem com aplicativos do Facebook, Twitter e Google+ já instalados.

Como para mim não é interessante o libreoffice, pois todo mundo na faculdade usa doc ou docx com fórmulas, instalei o MSOffice 2007 através do Wine com a ajuda deste tutorial. Funciona muito bem.


Encontrei o Matlab R2012a para Linux para a IC, instalado com a ajuda deste tutorial.


Fiz um vídeo mostrando outras funcionalidades dele das quais não consegui tirar screenshots:


 É um sistema inspirado no Mac OS, mas não idêntico. E, para mim, o que muda de uma distro baseada em Ubuntu/Debian dos próprios Ubuntu e Debian é a interface e algumas funcionalidade, porque no fundo no fundo, é tudo a mesma coisa, é tudo Linux.

Quer informações mais completas? Visite o site do Pear Linux.

Essa coisa de que linux é complicado é tudo blablabla, isso foi uns 5 ou 6 anos atrás, agora está tudo muito intuitivo e próximo ao usuário. Se o problema é jogos, com a chegada do Steam para Linux muito próxima, é provável que muitas fabricantes de jogos façam versões de seus produtos para o sistema do pinguim num futuro não muito distante, pois esse windows 8 inacabado (aqui e aqui) com certeza não agradará a todos. E não, não abri mão do Windows, acho interessante manter os dois sistemas no meu computador.

1 comentários:

  1. Gilmar Ezaquel disse...:

    Excelente matéria! Me ajudou muito. Me interessei bastante pelo Pear e já o adotei.

Postar um comentário

Obrigado por comentar, sua opinião é extremamente valiosa!

Gostou ou não? Comente para que eu possa melhorar essa droga de blog...

Sentiu falta de alguma coisa na postagem, perca um pouco do seu tempo e entre em contato comigo, sua opinião é valiosa para que no futuro essa joça me proporcione algum dinheiro.

Compartilhem no seu Fezesbook, Tuíterra, Oldkut ou qualquer outra porcaria social!!
 
Livro no Book © 2010 | Designed by Trucks, in collaboration with MW3, Broadway Tickets, and Distubed Tour